Alimentação para infertilidade: O que pode ser feito?

//Alimentação para infertilidade: O que pode ser feito?

Alimentação para infertilidade: o que pode ser feito?

Há algumas semanas recebi uma paciente que, além de outros objetivos, queria cuidar da alimentação para melhorar suas chances de engravidar. E atualmente existem vários cuidados que as mulheres e os homens podem ter para isso.

Uma revisão publicada em 2017 trouxe as recomendações mais atuais sobre alimentação e fertilidade:

Ácido fólico

A suplementação de Folato (ácido fólico), além de reduzir a chance de mal formação, aumenta a taxa de gestação. Mas as mulheres que possuem um polimorfismo (alteração em um gene) de uma enzima que participa do metabolismo do ácido fólico, respondem um pouco menos a essa suplementação. Possivelmente são pessoas que precisam de quantidades um pouco maiores da vitamina.

Óleos e gorduras

Alimentos com gorduras insaturadas devem estar na alimentação todos os dias como castanhas, azeite, linhaça, sementes, óleo de linhaça, ômega 3. Esses óleos são importantes na maturação do óvulo e na implantação do embrião no útero. Já as mulheres que comem mais gordura trans (a famosa gordura hidrogenada dos alimentos industrializado) tem menor taxa de fecundação.

Toxinas

Carnes vermelhas, embutidos, peixes contaminados com metais pesados, excesso de industrializados e agrotóxicos também diminuem a chance de uma gestação.

Álcool e cafeína

É muito recomendo que a cafeína e o álcool sejam evitados pelas mulheres tentantes, mas ainda não está totalmente comprovada a relação com a infertilidade. Na dúvida, vamos evitar os excessos, né?!

Não deixe de comer frutas, verduras, grãos integrais! Lembre-se que você deve oferecer nutrientes ao seu corpo!

E nos homens?

Nos homens, as recomendações são bastante parecidas. Homens com uma alimentação tipo mediterrâneo (frutas, verduras, peixes, castanhas, grãos integrais) tinham melhor qualidade do sêmen e menor taxa de infertilidade.

E o que parece não funcionar?

A suplementação de antioxidantes (vitaminas A, C e E) é bem controversas entre os estudos, tanto para homens quanto para mulheres. Ainda não podemos dizer que suplementar essas vitaminas aumenta a fertilidade. Já a suplementação de vitamina D deve ser feita apenas nas pessoas que tem deficiência.

 

Nutricionista Fernanda Bassan
CRN 1 5354

 

Fonte:  Gaskins AJ, Chavarro JE, Diet and Fertility: A Review, American Journal of
Obstetrics and Gynecology (2017), doi: 10.1016/j.ajog.2017.08.010.

Nenhum comentário ainda.

Deixe seu comentário

Seu email não será divulgado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.